domingo, 5 de junho de 2011

GÍRIA

O que é gíria? Gíria é um tipo de linguagem empregada em um determinado grupo social, mas que pode se estender à sociedade em razão do grau de aceitação.

Portanto, a gíria pode ficar restrita ou pode se tornar pública. Trata-se de um fato social obtido através da língua e, por este motivo, é definido como fenômeno linguístico e compreende:

Gíria de grupo – É restrita às pessoas do grupo, pois só elas são capazes de decifrar o que está sendo dito; código entre seus membros; meio de identificação própria, peculiar; expressão de sentimentos de restrição relativos à sociedade; representa uma escolha social.

Gíria comum – É aquela que tomou proporções maiores e atingiu a população; ocasiona vínculo com os demais, a fim de se formar uma identidade nacional; rompe com a formalidade; expressão de sentimentos de frustração, felicidade, concordância e discordância.

A expansão da gíria ocorre de acordo com a proporção social que atingiu. Então, é comum se ouvir nas ruas algo que está sendo dito em uma novela ou programa de audiência.

A gíria também acompanha os movimentos de ordem política e podem surgir nos palanques, nas manifestações de reivindicação por melhoras, nas reuniões sindicais, nas propagandas, etc.

É importante estudar a gíria e seu efeito em relação aos valores sociais, pois é um meio de se entender o mundo atual e a repercussão que os canais de comunicação detêm. No entanto, sempre estabelecendo os limites e os motivos pelos quais tal fenômeno é usado. Pois há muitos que o utilizam desordenadamente.
Saber por que as variações linguísticas ocorrem é válido, no entanto, deve-se ter cuidado para não se fazer apologia em respeito a elas.

Alguns tipos de gírias comuns:

“Abrir o jogo”- contar a verdade
“Baixar a bola” – acalmar
“Arregaçar as mangas” – dar início a um trabalho
“paty” ou “patricinha” – rica, bem-vestida, mulher fresca
“baranga”, “tribufu” – mulher feia
“playboy” ou “mauricinho” – garoto rico ou que quer aparentar que é
“bater na mesma tecla” – insistir
“bater boca” – brigar, discutir
“com a faca e o queijo na mão” – com tudo para resolver um problema
“dar com a língua nos dentes” – fofocar, contar um segredo
“fazer vista grossa” – fingir que não viu algo importante, negligenciar
“Mudar da água para o vinho” – mudar radicalmente para melho



Fonte: http://www.mundoeducacao.com.br/redacao/giria-1.htm

Nenhum comentário: