sábado, 20 de novembro de 2010

PROJETO ADOLESCÊNCIA SAUDÁVEL - PRODUÇÃO DE ENTREVISTAS

ACONTECEU. E AGORA ?


Fizemos uma entrevista com uma adolescente grávida de 13 anos . Pudemos ouvir sua história e ver os desafios que ela enfrentou e enfrenta até hoje . Com muita ajuda de sua família, ela está se saindo bem nesta nova fase de sua vida .

EQUIPE DE REPORTAGEM: A sua escola passou pra você informações e orientações sobre prevenção? Você seguiu?

E.P.V: Sim, mas eu não segui, pois achei que nunca iria acontecer comigo.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Você tinha diálogo com sua mãe sobre relação sexual? Que tipo de orientações recebia?

E.P.V: Sim, minha mãe sempre falou que quando eu arrumasse um namorado era para falar com ela e quando eu fosse iniciar minha relação sexual era para falar com ela, para que assim juntas pudéssemos procurar um médico para receber melhores orientações.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Como você reagiu quando soube que estava grávida?

E.P.V: Bom, quando eu soube que estava grávida, fiquei muito triste e chorei muito.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Quais foram as reações da sua família?

E.P.V: Minha mãe chorou muito e meu pai, como não fui eu quem contei para ele, não me disse nada por um tempo, mas sei que ele ficou muito bravo e queria me por pra fora de casa, mas com muita conversa ele aceitou e agora esta tudo bem.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Como foi a reação do pai da criança? Você recebeu apoio?
E.P.V: Ele ficou com muito medo do pai dele, pois não sabia como ele iria reagir ao saber, ele recebeu mais apoio da mãe dele.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Quais desafios você enfrentou até agora?
E.P.V: Ainda enfrento alguns desafios, mas o meu primeiro desafio foi a certeza de que realmente estava grávida. Depois foi falar com os meus pais e enfrentar os colegas da escola, pois não é fácil ouvir “piadinhas”sem graça.

“Os desafios da gravidez enfrentados frente a frente por uma garota de apenas 13 anos”



NÃO ESPERAVA QUE ISSO ACONTECESSE...

Mãe da adolescente grávida conta sobre os transtornos e as alegrias que a gravidez de sua filha trouxe a ela e a sua família .

EQUIPE DE REPORTAGEM: Qual foi sua primeira reação quando soube que sua filha estava grávida? E depois?

MARIA CIDELMA VIEIRA: Chorei muito. Depois fui conversando com ela, pedindo para ser forte, pois o pior já havia acontecido e agora juntas teríamos que cuidar do bebê.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Sua filha escondeu a gravidez ou contou logo de imediato?

MARIA CILDEMA VIEIRA: Sim escondeu, só foi contar aos 4 meses.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Qual foi a reação do pai da adolescente?

MARIA CIDELME VIEIRA: Ele ficou muito bravo, não queria aceitar. Queria até que ela saísse de casa. Mas com muita conversa, percebeu que as coisas não têm que ser assim e hoje dá apoio necessário para nossa filha.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Você tinha diálogo com a sua filha? Que tipo de orientações você passava?

MARIA CILDEMA VIEIRA: Tenho 4 filhas, aqui em casa sempre converso muito sobre tudo, principalmente, sobre namoro e gravidez. Não sei o que aconteceu.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Por que acha que a gravidez ocorreu na adolescência?

MARIA CILDEMA VIEIRA: Porque apesar de conversar, explicar sobre o assunto, acho que faltou falar mais, talvez faltou minha filha confiar mais em mim. Nós nos abrirmos mais uma com a outra.


Entrevistada: Maria Cidelma Vieira , 43 anos , 4ª série .

A OPINIÃO DE UMA EDUCADORA

A educadora Lilian Iasen expressa sua opinião sobre Gravidez na Adolescência e conta como agiria se acontecesse com ela ou com uma de suas alunas.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Falar sobre sexo com os adolescentes na sala de aula é importante?

LILIAN IANSEN: Sem dúvida, é importante falar com meus alunos sobre sexo. A televisão faz o uso de imagens, mas não detalha sobre os riscos que o sexo causa. Infelizmente, ainda poucas famílias tem tido conversas com seus filhos, muitos se sentem envergonhados, outros julgam o sexo como pecado; enfim são inúmeros fatores que interrompem esse diálogo, por isso eu, como educadora, abordo esse assunto, informando, abrindo discussões com o grupo, para que possamos entender e compreender as desvantagens de um sexo precoce e despreparado.


EQUIPE DE REPORTAGEM: Ao saber que uma de suas alunas esta grávida, o que você faz?

LILIAN IANSEN: A princípio vou investigar se realmente ela está grávida, as amigas adoram fazer fofoca sem ao menos ter certeza do fato. Caso seja verdade, vou procurar ter uma conversa com essa aluna, afinal ela está passando por um momento muito difícil de sua vida. O respeito e a orientação sobre as atitudes a serem tomadas devem ser de maneira bem cuidadosa, para não prejudicar a imagem da aluna perante o grupo da escola, já que esta será julgada por muitos familiares e pelos próprios amigos.


EQUIPE DE REPORTAGEM: Como falar com os alunos da sala, quando uma das alunas está grávida? Que atitudes tomar?

LILIAN IANSEN: Acredito ser um assunto delicado e, na verdade, a postura do professor nesse momento deve ser como um auxiliador, abordar que a amiga está grávida é não colocá-la em uma situação constrangedora, é obvio que a sala já estará sabendo, já que as notícias correm, porém se faz necessário um trabalho de apoio e de solidariedade. Nos colocamos no lugar do outro e refletirmos sobre o que queremos e o que podemos colaborar, antes de criticar.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Em relação aos pais de uma aluna grávida, é importante que a escola dê suporte para essa situação? Quais?

LILIAN IANSEN: Para os pais, receber a notícia de que sua filha esta grávida é difícil, muitos têm sonhos e planos para eles. A escola poderia sim ter momentos de conversas com esses pais, orientando em algumas tomadas de providências. Em alguns casos, temos pais com pensamentos radicais querendo tirar seus filhos da escola e cabe à escola dar esse suporte de orientação, permitir que os adolescentes continuem tendo a oportunidade de concluir seus estudos. Somente para cada caso é possível avaliar a melhor maneira que a escola pode contribuir dando o seu suporte às famílias

EQUIPE DE REPORTAGEM: Como professora o que você acha que pode estar fazendo para orientar melhor seus alunos quando isso ocorre em sua turma de sala de aula?

LILIAN IANSEN: Acredito que a orientação deve ser preventiva e constante antes que aconteça uma gestação não planejada. A melhor maneira é levar o assunto para esclarecimentos e orientações em minhas aulas. Hoje temos a oportunidade de oferecer muitos textos informativos sobre o assunto, como também experiências. Vejo que quando o professor tem uma postura de orientador, amigo da turma, muitos alunos passam a ter confiança e assim fortalecem os elos de amizade e com isso surge uma melhor aula e conseqüentemente melhores aprendizagens. Hoje, o que falta é o diálogo entre as famílias e com isso muitos alunos recorrem a amigos de rua e nem sempre as orientações são as melhores. Procuro oferecer o melhor que posso aos meus alunos e tê-los como amigos.

Entevista: Lílian Iansen, 32anos.
Nível Superior Pedagogia


A OPINIÃO DE UMA PROFISSIONAL DA SAÚDE

EQUIPE DE REPORTAGEM: Qual idade correta para dar início ao uso de métodos contraceptivos?
ANA PAULA ALMEIDA: Assim que der início a vida sexual. Entendo que o método contraceptivo se trata de prevenção (doenças e gravidez), ou seja, ele não tem idade. Vai iniciar a vida sexual, seja homem ou mulher, use métodos de prevenção (camisinha). A pílula é um contraceptivo, porém não basta tomar, importante saber que tipo de transformação e sintomas pode acarretar em você. E pior, que ela não protege de doenças sexualmente transmissíveis.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Quando o corpo está preparado para ter relações sexuais?
ANA PAULA ALMEIDA: Primeiramente, a cabeça deve estar preparada, depois o corpo. Na verdade, a relação sexual é o início de uma nova fase de nossas vidas. Não é uma receita de bolo, cada um deve ter conhecimento sobre seu próprio corpo e julgar o momento apropriado.


EQUIPE DE REPORTAGEM: A gravidez na adolescência traz mais riscos do que uma gravidez na fase adulta? Por quê?

ANA PAULA ALMEIDA: Sim, existem riscos em qualquer fase da vida, seja jovem ou em idade avançada. As patologias mais freqüentes são: pré-eclampsia ou eclampsia, anemia, partos prematuros, etc e ocorrem em qualquer fase. O mais freqüente nas jovens adolescentes é o parto prematuro. Não significa que ocorra com todas, porém podem ser amenizadas ou evitadas com um pré-natal bem feito.


EQUIPE DE REPORTAGEM: Qual é a idade apropriada para ter filho?
ANA PAULA ALMEIDA: A idade é algo relativo do ponto de vista de cada pessoa. Muitas coisas devem ser levadas em consideração antes de estabelecer a idade ideal. Primeiro, a mulher deve ter acesso às informações, estar esclarecido o que filho representa e significa na vida dela. Saber que filho tem que ser planejado e ainda que não seja, tem que ser cuidado.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Uma menina pode engravidar na sua primeira transa?
ANA PAULA ALMEIDA: Sim, eu mesma engravidei na minha primeira relação sexual, aos 14 anos. Fiquei menstruada aos 11 anos e acreditava que era uma mulher. Na minha época (23 anos atrás), não sabia nem mesmo o que era anticoncepcional, apenas recebia do meu parceiro um comprimido depois da relação sexual, que nem mesmo sabia para o que servia.

EQUIPE DE REPORTAGEM: Quais são os órgãos públicos de apoio que uma adolescente pode visitar após uma gravidez indesejada?
ANA PAULA ALMEIDA: Sei que existem postos de saúde (UBS), para atendimento a gestantes, como orientações (cursos) durante a gravidez e após (puerpério).

EQUIPE DE RPORTAGEM: Como funciona o ciclo menstrual? O que é período fértil?
ANA PAULA ALMEIDA: O ciclo menstrual ocorre todos os meses e em cada ciclo, o corpo está sendo preparado para uma gravidez. Quando isso não acontece ocorre a menstruação. O ciclo ocorre por uma descamação do endométrio (membrana que reveste a cavidade uterina), ou seja, o útero se prepara para receber o óvulo fecundado e como isso não ocorre, as células morrem e descamam. O período fértil são aqueles dias em que a mulher está liberando óvulos, período em que a gravidez acontece. Toda mulher que conhece bem seu corpo sabe o momento exato que está ovulando, existe aumento da temperatura corporal e secreção vaginal com coloração específica.

OBS: Adolescentes: Nesta fase da vida, existe uma oscilação no ciclo tornando-o instável e por este motivo acaba acontecendo uma gravidez indesejada. Toda jovem deveria passar, antes de iniciar sua vida sexual, por um especialista para receber orientações e evitar assim problemas futuros.

Equipe de redação: Isabela, Ana Carolina, Bianca e Raquel - 8ºA

Nenhum comentário: