quarta-feira, 25 de maio de 2011

Irmãos Grimm, elementos biográficos



Jacob e Wilhelm Grimm nasceram em Hanau, na Alemanha, em 1785 e 1786, respectivamente. Como o pai, estudaram Direito, mas abandonaram a advocacia para dedicarem-se à literatura. Em 1830, ingressaram como professores numa universidade na Alemanha. Eram grandes estudiosos da língua alemã, filólogos, eruditos, historiadores e narradores excepcionais.
Em 1837, os irmãos Grimm e mais cinco professores foram demitidos da universidade onde trabalhavam, a Universidade de Göttingen, por serem contrários ao rei que governava. Em 1841, foram convidados para o cargo de professores na Universidade de Berlim. Foi nessa cidade que moraram até o fim de suas vidas. Jacob morreu em 1863 e Wilhelm, em 1859.
Os irmãos Grimm são conhecidos em todo o mundo pela grande quantidade de contos populares que recolheram na Alemanha, desde o início do século XIX. Diz-se que escreviam à noite as histórias que ouviam durante o dia de parentes, amigos e camponeses.
Mas qual o motivo que levaria Jacob e Wilhelm a colherem tantos contos? Durante séculos, as histórias conhecidas por diferentes povos eram transmitidas apenas oralmente. Eram contadas pelos mais velhos aos mais novos e, assim, passadas de geração para geração. Na Idade Média, muitas delas ganharam versões escritas, feitas principalmente pelos padres que moravam nos monastérios. O registo desses contos em texto tornava mais fácil a preservação dessas histórias. Sabendo disso, os irmãos Grimm trataram de pesquisar relatos em documentos antigos e recolher contos entre a população da Alemanha para preservar as histórias tradicionais do seu povo.
A esposa de Wilhelm, Dortchen Wild, forneceu mais de doze histórias, como Rumpelstiltskin, que é o nome de um anão que transforma palha em ouro. Já a história da Branca de Neve e os Sete Anões, por exemplo, foi contada aos irmãos Grimm por duas amigas da família. Dorotea Viehmman, uma velha mulher do povo, foi quem contou mais de metade dos contos que recolheram, cerca de 200 contos de fadas! Sem falar nas 10 lendas, nas 600 cantigas folclóricas, etc.
Os primeiros contos recolhidos pelos irmãos Grimm foram publicados em 1812. A obra chamava-se "Histórias das Crianças e do Lar" e apresentava 51 contos.  Os textos por eles publicados espalharam-se logo pelo mundo, ganharam outras versões e fascinaram pessoas de diferentes línguas e culturas.
Mas a importância dos irmãos Grimm na literatura não parou por aí! O sucesso dos contos recolhidos por Jacob e Wilhelm Grimm foi tão grande que incentivou também outros pesquisadores a preservarem as histórias dos seus povos. Assim, muitos estudiosos de todo o mundo foram à procura de contos populares para registrá-los em texto.
Nos contos escritos pelos irmãos Grimm, sempre há uma mensagem positiva que se pode tirar das aventuras dos heróis e do castigo dos vilões! As bruxas, monstros, lobos e dragões usados nas histórias serviam como um alerta para as crianças se afastarem de estranhos e obedecerem aos pais, por exemplo. De qualquer modo, nas histórias dos irmãos Grimm, as pessoas bondosas são premiadas e as maldosas são castigadas. Não é sempre que isso acontece na vida real, mas na fantasia dos irmãos Grimm quem merece sempre ganha um final feliz.
Há predomínio da esperança e da confiança na vida, os personagens lutam pelos seus ideais, na sua maioria de cunho humanitário. Nota-se uma preocupação fundamental com a sobrevivência e as necessidades básicas do indivíduo. Em oposição, a insaciabilidade humana causa transtornos sem tamanho, podendo até prejudicar a si mesmo e aos outros seres.
A ambiguidade da figura feminina fica bem explicita nas narrativas. É a figura feminina que causa o bem e também o mal. Mostram o resgate através da bondade e do amor e contrapondo-se a esses valores estão os prejuízos causados por ardis e traições. A violência não aparece de forma clara.
Todos os contos dos Grimm pertencem à área das narrativas do fantástico-maravilhoso, por pertencerem ao mundo do imaginário ou da fantasia. A Gata Borralheira, especificamente, pode ser caracterizado como conto maravilhoso (histórias que apresentam um elemento mágico, sobrenatural, integrado naturalmente nas situações apresentadas).
De tão famosas, muitas das histórias dos irmãos Grimm ganharam versões de outros autores. A Gata Borralheira, por exemplo, apresenta mais de 300 em todo o mundo!


Nenhum comentário: