quarta-feira, 21 de abril de 2010

Comportamento sexual de risco, uso de álcool e drogas: uma comparação entre os adolescentes da Europa Ocidental e Oriental

Journal of Adolescent Health Vol. 39; No5: P.753e1-753e11 (11..06)


Alexander T. Vazsonyi, PhD; Elizabeth Trejos-Castillo. MS; Li Huang, MA

Os autores tomaram conta da actual investigação para determinar a extensão do contexto cultural que moderou os processos de desenvolvimento - “nomeadamente os padrões de associação entre um auto controlo baixo, processo familiar, e três indicadores de saúde – comportamentos comprometedores (comportamentos sexuais de risco, uso de álcool e drogas)”, - em amostras de adolescentes: provenientes de dois países da Europa Oriental e de dois da Europa Ocidental.
Foi fornecido um questionário numa escola a 7291 adolescentes da Hungria, Eslovénia, Holanda e Suiça. Os estudantes foram questionados sobre as medidas de auto controlo, história familiar (tipo de relações, nível financeiro e acompanhamento), e comportamentos de saúde comprometedores. Uma série de análises de regressão hierárquica e acompanhamento de testes z para comparação dos coeficientes de regressão individual foram conduzidos para análise de dados.
As conclusões a que chegaram de um baixo auto controlo estão associadas positivamente com as três medidas de comportamentos de saúde comprometedoras. As diferenças foram evidentes em processos de desenvolvimento, onde o baixo auto controlo foi mais fracamente associado ao comportamento de risco sexual nas amostras de ambos os países da Europa Oriental comparativamente com os países da Europa Ocidental, “assim fornecendo algumas evidências das normas culturais idiosincráticas.” Os investigadores também encontraram evidências “em maior parte dos efeitos directos provocados pelos processos familiares nas medidas dos comportamentos sexuais comprometedores. Salvo duas excepções, nenhuma diferença foi observada nestes efeitos em quatro amostras.”
“Um baixo auto controlo explica a variabilidade em comportamentos de saúde comprometedores, especialmente no uso de álcool e drogas,” concluem os investigadores. “As diferenças observadas no elo entre o baixo auto controlo e os comportamentos sexuais de risco fornecem algumas evidências de normas e valores distintos entre a juventude da Europa Oriental comparativamente com os adolescentes da Europa Ocidental relativamente a estes comportamentos.”

Fonte:http://www.aidsportugal.com/todas.php

Nenhum comentário: