quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Dificuldades de aprendizagem x Problemas de Aprendizagem - Você sabe a diferença?

Para o profissional da Educação é essencial entender a diferença entre  os termos dificuldades de aprendizagem e problemas de aprendizagem; por isso essa discussão é muito relevante para nossa formação.
Uma sala de aula é formada por uma diversidade de crianças que apresentam, apesar da faixa etária ser basicamente a mesma, ritmos de aprendizagem diferentes. Compreender o contexto que envolve o processo de aprendizagem e o desenvolvimento desses alunos é muito importante para o professor. Desta forma, ele passa a distinguir no grupo, os alunos que apresentam dificuldade de aprendizagem e que por isso precisarão ser encaminhados à projetos de recuperação paralela ou intensiva, conforme o grau de dificuldade, à grupos de estudo e lançar mão de outras estratégias e recursos que a escola dispor para que o aluno avance e consiga acompanhar o conteúdo correspondente à idade/série em que ele se encontra. 
Observando e conhecendo melhor o grupo, será possível também encaminhar às de Apoio Pedagógico: à Sala de Recursos ou ao Laboratório de Aprendizagem, como temos na rede municipal de São José dos Campos, os alunos que apresentarem problemas de aprendizagem, devido à alguma patologia (problemas físicos, psíquicos e outros). Os profissionais destes projetos são Psicopedagogos que encaminham os alunos junto com o Serviço de Orientação Educacional da Escola a outros profissionais, conforme a necessidade da criança; a fim de que façam um laudo e um acompanhamento desta criança, para que a criança possa ser atendida pelos especialistas e área médicas mais indicadas a cada caso. Feito o diagnóstico e com as intervenções pedagógicas necessárias, o aluno terá condições de  alcançar avanços em sua aprendizagem, dentro das suas possibilidades e ritmo de aprendizagem.

Não é uma tarefa fácil, porque não é todo profissional que compreende e sabe como avaliar e encaminhar as crianças que apresentam dificuldades para aprender, muitas vezes nem existe na rede uma equipe multidisciplinar para dar esse apoio necessário. A situação é mais crítica quando um aluno possui problemas de aprendizagem. Infelizmente, muitos acham que se a criança não apresenta as habilidades necessárias para aprender o que está no planejamento anual é porque ela não é capaz de aprender, esquecendo-se de que o planejamento deve ser feito, a partir da realidade da sua sala de aula, para que ele esteja adequado ao seu grupo e atenda à necessidade dos alunos.
Sabemos, entretanto, que não depende apenas do professor, precisamos de políticas públicas capazes de criar uma rede de atendimento e oferecer esse apoio às escolas e às famílias. Unir os setores de Saúde e Educação seria o caminho para vencermos as barreiras que impedem a aprendizagem de muitos alunos espalhados pelo Brasil.


Nenhum comentário: